1ª MENSAGEM AOS SUPERINTENDENTES DA PRESIDÊNCIA

image_pdfimage_print

. @bcpovo #bcpovo .

Brigada Cibernética do Povo – 8ª SUNAPOC
Gabinete Parlamentarista Constituinte da Presidência da República

 

1ª MENSAGEM AOS SUPERINTENDENTES DA PRESIDÊNCIA CONSTITUINTE DA REPÚBLICA
GOVERNO DO BRASIL.

COMPANHEIRAS E COMPANHEIROS QUE FORMAM COMIGO A PRESIDÊNCIA CONSTITUINTE DA REPÚBLICA NO GOVERNO DO BRASIL.

1. Vocês abraçaram um empreendimento de civilização que em Deus no comando tomando posse da terra que os descobridores entregaram em posse para ele no dia 26 de abril de 1.500, na qual, primeiro ele esperou que nela se gerasse o POVO SEM RAÇA, SEM CORES E SEM DESCENDÊNCIA, para que, após formado, sua descendência seja a BRASILEIRA emergida da DOUTRINA CRISTÃ, no tipo humano universal que caracteriza o POVO DE DEUS. Pois, nação poderia ser diferente, porque, se a terra que o produziu é de Deus, dela só tinha de sair um POVO DE DEUS. E este tem de se identificar pela UNIVERSALIDADE DE DEUS na ESPÉCIE HUMANA, a qual inicia no princípio primário da CRIAÇÃO que se diversifica em espécies pela NATUREZA que o distribui em indivíduos pelos quais se deflagra a auto da Vida, continuamente, da percepção sensorial para a ascendência intelectual e desta para a transcendência espiritual. De cuja origem, a nossa individualidade genética é regida pela nossa totalidade de espécie. E assim somos uma totalidade de corpos, uma totalidade de mentes e uma totalidade de espíritos que não se desintegra porque destrói a unidade desintegrada. Por isto, a DOUTRINA CRISTÃ que emerge do CONSTITUCIONALISMO, organiza os indivíduos como espécie humana em sua finalidade única na Criação, que é: reproduzir-sobreviver-raciocinar, pelas Leis de Deus escritas no seu DNA: “Com o suor do rosto terás o pão.” “Ame o próximo como a si mesmo.” “Seja cultivador da terra.” E fora destas leis, a humanidade não precisa sabem mais nada. Todavia, ela se despegou da regência da Natureza e se fez PRODUTO DA SUA PRÓPRIA HISTÓRIA e acabou em ENERGIA MULTI COMPOSTA gerada do seu mundo transitório finito no seio da Natureza permanente infinita. E ai, transformou a lei da sobrevivência em astúcias, a lei da reprodução em conquistas e a lei da racionalidade em competições, por onde passou a ser RESTO DE GUERRA em busca da sua RECOMPOSIÇÃO BIO-ESPIRITUAL pela especulação sobre si mesma e sobre o seu meio ambiente, sob a imaginação masoquista e equivocado.

§. Eis a essência do empreendimento que abraçastes. Mas, ele estava previsto no Apocalipse de João, informando que, quando a “besta tivesse submetido a humanidade ao desvirtuamento espiritual e respectivo apodrecimento moral ao ponto de ninguém mais saber nem comprar e nem vender se não fosse pelo blá blá blá da propaganda e a verborragia da exploração de uns sobre os outros, a humanidade iria ressurgir da sua tragédia existencial, não mais por um líder carismático, mas sim, da sua própria saturação pedagógica e do seu desespero íntimo diante da hecatombe de civilização que a envolve. Esse ressurgimento viria insignificante e frágil como uma donzela emergida em meio aos lobos; a besta se lançaria sobre ela, mas ela seria acolhida pela consciência de tragédia que estaria submetendo a humanidade, se transformaria em um TEMPO NOVO que precederia “a volta do Cristo.” Ou seja, da PLENITUDE ESPIRITUAL da humanidade. Porquanto, o CRISTO é a CABEÇA do MESSIAS. Ou seja, a INTELECTUALIDADE que remanesce do MESTRE. Ou, a ESCOLA que o espírito ALIENÍGENA instala no ÚTERO HISTÓRICO da gestação espiritual da humanidade em sua individualidade. Então, vocês estão como mercadoria nova na vitrine, à contemplação dos consumidores desconfiados da respectiva qualidade. E aí, é natural que hajam os submetedores à prova, às fontes e que está protegendo. Logo, tereis momentos que tereis de repetir Jesus: “Naquilo em que eu excedo as vossas grades pedagógicas é o que eu vi e ouvi de Deus para o desenvolvimento que vos trago.” Por isto, a vossa “fama” terá de fluir da vossa hombridade-honradez-caráter-lucidez insuperável. Como “a árvore nascida sobre a montanha que tem de ter raízes bem profundas na convicção, no objetivo e no resultado do empreendimento eu é O PROGRAMO GOVERNAMENTAL DE RESSURREIÇÃO INTELECTUAL DA NAÇÃO.

2. RESSURREIÇÃO não é ADESÃO. Ressurgir é EMERGIR de si mesmo aumentando o estado físico da fonte inspiradora no espaço onde ela se propaga; aderir é somar-se à fonte inspiradora para que o seu eco vibre no espaço sem força material de manutenção. Por isto eu não procurei ninguém. Estão as pessoas que se atraíram pela LUZ que ascendeu no abismo da tragédia brasileira de civilização. No que segui a instrução da Doutrina Cristã: “Os que são da luz, se atrairão por ela. Os que não são da luz, ela os cegará.” E, na prática temos a lição de Jesus: Ele, depois de ter falado tanto e não ter atraído ninguém porque, quem se atrairia por um sujeito que não tinha indicação de poderosos e de atores destacados do picadeiro existencial? Pois, para refutar os que o acusavam de falso porque era egípcio e não judeu, ele tinha de contar que nascera numa estrebaria de Belém e ai, seu repúdio ficava maior. Ai, escolheu 12 para serem exatamente o que ele era no empreendimento que comandava. No seu confronto da LUZ que ele era com as TREVAS que ele tinha de extinguir, e que se fazia pela sua prisão e julgamento, ele viu o erro que cometera, porque, dos 12, um o traiu, outro o negou e os 10 restantes fugiram. E na cruz, ele deu a sua última lição aos que emergissem em sua Escola: “Pai, eu vim para ser babá e me impus como mestre; reconheci que eles precisavam de leite e eu lhes ministrei intelectualidade.” Isso basta para nós sabermos que a única fórmula de agregarmos uma nação em torno de uma necessidade dela ressurgir dos escombros da sua civilização em destruição, é respeitarmos a diversidade humana, a partir da constatação de que não existem duas impressões digitais iguais. E o exemplo nos é dado por Paulo. Se não fosse ele, o Cristianismo teria desaparecido porque os Apóstolos de Jesus ficaram restringidos aos Judeus, não entendendo que PORTAVAM A LUZ DE UM TEMPO NOVO na recomendação de Jesus: “Ide por todo o mundo, levando a todas as nações, o que eu vos ensinei.” Foi Paulo que, como advogado estava convicto de que todo o objetivo intelectual só produz o resultado idealizado através da administração dos opostos. Pois, é das divergências pedagógicas e dos confrontos doutrinários que que se monta as equações racionais que fornecem os denominadores comuns da nossa dinâmica de existência, que chamamos de “democracia.” E, é sobre essa realidade que a Justiça se assenta: A sentença não emerge da sensibilidade do juiz diante das partes conflitadas, mas sim, do denominador social que o confronto entre elas produz.

§. Esta é a razão de cada Superintendência ser autônoma dentro do respectivo canteiro de obras para o qual elas existem, que é o PROGRAMA GOVERNAMENTAL DE RESSURREIÇÃO INTELECTUAL DA NAÇÃO, que tem esclarecimento na explicação que eu dou do ATO INTERVENTORIAL que instala as Superintendências. Assim, é um canteiro de obras que executa o sistema federativo do Brasil: Cada Estado é autônomo dentro da federação, e cada Município é autônomo dentro do respectivo Estado. E isso não é nada mais do que uma FÓRMULA DE RACIOCÍNIO político que entrou em decadência por esgotamento pedagógico e resultou superada pelo ideologismo terrorista imposto de cima para baixo, como todos raciocínios autoritários são impostos e por isso não vingam. É evidente que as superintendências não são aninhamentos de pessoas ambiciosas na Instituição da Presidência da República onde pretendam ganhar dinheiro fácil ou ascender aos palcos do picadeiro nacional. Tais pessoas definharão por si porque se despegarão da ESSÊNCIA da organização que é a UNIFICAÇÃO DA NAÇÃO em prol da finalidade da espécie humana na Terra, de procriar, sobreviver, raciocinar. Em cuja, os campos econômicos são muitos e são gigantes neste primeiro momento do TEMPO NOVO que se descortina às pessoas de visão e de autonomia de consciência. Evidente que não é coisa para petistas, comunistas, socialistas, bolsonaristas Sobre estes a Doutrina Cristã nos ensina: “Não deis aos porcos as vossas pérolas e nem jogueis aos cães as coisas santas.” Estes constituem a geração perdida da nação, que ficarão na História lecionando sobre o que nunca mais a nação deve retornar.

3. Os arroubos ideológicos que submetem a nação ao apodrecimento generalizada da civilização brasileira, e as provocações e burrices das milícias evangélicas bolsonarianas, as Superintendências, através das suas BRIGADAS CIBERNÉTICAS em todas as redes sociais, não responderão, ainda que sejam ofensiva, provocativas. Pois, se a lição que aprendemos é de não dar aos porcos as nossas pérolas, também não devemos receber o estrume que eles expelem pela boca. Por isso, as Superintendências separam o joio do trigo: Quem é GOVERNO DO BRASIL não é nada mais de outras coisas. Pois, temos muito o que fazer, e somos convictos de nossas ideais e de nossos objetivos; ninguém é suficientemente equipado de sabedoria e escolaridade para nos dar lições ou nos convencer do contrário do que empreendemos. Somos como o Faraó: ADMITIMOS ENCONTRAR IGUAIS, PORÉM, SUPERIORES NÃO. Isto não quer dizer que temos de ser padronizados. Pois, se combatemos a intelectualidade imposta de cima para baixo é porque repudiamos a igualdade. SOMOS A DIVERSIDADE ESPIRITUAL EM TODO O SEU ESPLENDOR FOMULATÓRIO. E PELO DENOMINADOR COMUM QUE ESTABELECEMOS DA CONVERGÊNCIA DESSA DIVERSIDADE, ASSENTAMOS O PROGRESSO PARA QUALIDADE DE VIDA. Dentro do PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça.

4. Se o cervo de conhecimento acumulado pela humanidade e a organização política do mundo que dele surgiu, ainda tivesse conteúdo pedagógico e vigor institucional para nos submeter, o Brasil não era a tragédia de civilização que está aí, com 12 milhões de pessoas eliminadas de 2003 para cá e 46 milhões de pessoas ao extermínio pelo terrorismo do desemprego no País reduzido a uma massa falida do seu tamanho econômico de 1940, sob uma dívida global crescente entre R$ 7 e R$ 9 trilhões. Então, o PROGRAMA GOVERNAMENTAL DE RESSURREIÇÃO INTELECTUAL DA NAÇÃO abrange toda a dinâmica de civilização brasileira, porque o mundo externo que nós produzimos nós o geramos dentro de nós. É o ideal determinado pelo livre arbítrio regido pela soberania de consciência. Daí,esse empreendimento tem por objeto repensar paradigmas, reconstruir instituições vencidas, substituir estruturas arcaicas e projetar a inteligência da nação para campos mais profundos da Inteligência da Criação. Como, desde os primeiros vestígios históricos da espécie humana vem ocorrendo. Não conhecemos os limites do Universo e temos espiritual de que ele emerge e seu ato constrói dentro de Deus. Então, não podemos estacionar em nossas finalizações de ciclos de civilização, contidos por dogmas e imaginativismo ainda que se fundamente em evidências de paranormalidade

Presidência da República, 09 de agosto de 2019.

Celio Evangelista
Presidente Constituinte

Fonte: FACEBOOK – Perfil Celio Ferreira

0

Autor da Publicação

Esteve aqui há 47 minutos

Brigada Cibernética do Povo

Brigada Cibernética do Povo 0
Gabinete Parlamentar Constituinte da Presidência da República
8ª Superintendência Nacional de Ação Popular de Campo
PROGRAMA GOVERNAMENTAL DE RESSURREIÇÃO INTELECTUAL DA NAÇÃO
Comentários: 1Publicações: 274Registrou-se, em: 31-07-2019

Publicações Relacionadas