Síntese sobre a Intervenção Constituinte Cívico-Militar

 

A INTERVENÇÃO CONSTITUINTE CÍVICO-MILITAR

Em reação de cidadania foi instituída a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, que recuperou o Estado Democrático de Direito e estabeleceu o ínício do GOVERNO DO POVO PELO EXERCÍCIO DIRETO DO PODER NOS TERMOS DA CONSTITUIÇÃO, a partir de 29 de dezembro de 2017. Pois, o povo é o poder constituinte preservado na constituição, como seu equipamento de autodefesa e de legítima defesa social, econômica, política, cultural e histórica da nação, em cuja preservação, no Presidente Constituinte da República, se constitui em Magistratura de Estado com o supremo Tribunal Federal, em grau de corte Constituinte, para a regência do Processo Histórico no Foro de Soberania, assentado na originalidade institutiva da civilização brasileira, composta de: Nação-Território-Soberania.

 

OS MOTIVOS DA INTERVENÇÃO

Na Vida Civilizada, o mundo é o EDIFÍCIO ECONÔMICO, que materializa a Pátria na qual se abriga a nação ao suceder-se de gerações, cuja a cabeça é o GOVERNO, composto por sistema de poder, forma de administração e estrutura de justiça. Isto não existe mais na tirania oligárquica comunista transnacional corporativa terrorista de bandidos, que opera o ESTADO PARALELO OLIGÁRQUICO COMUNISTA TERRORISTA DE BANDIDOS, desde de 29 de dezembro de 2017, quando o povo, em reação de cidadania, pela INSTITUIÇÃO DA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, recuperou o Estado Democrático de Direito, com o suprimento da vacância que havia na Instituição da Presidência da República, desde o dia 1º de janeiro de 2015, após a fabricação criminosa de mandato nas urnas eletrônicas, para Dilma Vana Rousseff, com o uso indevido de dinheiro público desviado a partir de estatais e empresas privadas, para fazer campanha para esta ser reeleita nas Eleições de 2014, e refabricaram para Michel Miguel Elias Temer Lúlia, na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, com o Supremo Tribunal Federal, pelo “impeachment da Dilma”.

Daí, tipifica-se o final de ciclo da civilização brasileira degenerada, em três Estados:

ESTADO 1 – O Estado Democrático de Direito, instituído pela Constituição e restabelecido pelo povo no exercício direto do poder, ora ao encargo do Presidente Constituinte da República, Celio Evangelista Ferreira do Nascimento;
ESTADO 2 – o Estado Paralelo Oligárquico Comunista Terrorista de Bandidos, instalado pela tirania oligárquica comunista transnacional corporativa terrorista de bandidos à chefia e comando do meliante Michel Miguel Elias Temer Lúlia;
ESTADO 3 – o Estado de Insurgência Cívico-militar imposto pelo 5º golpe terrorista contra a Constituição, em arregimentação da sua corporação terrorista por Jair Messias Bolsonaro.

 

A CIVILIZAÇÃO NOVA

Com a descoberta de outro Brasil, neste momento, será implantado o início de uma civilização nova que é constitucional, espiritualista, religiosa, patrimonialista, a partir da ESCOLA DA TRAGÉDIA DO HOMEM, oferecida por Moisés, na doutrina do CONSTITUCIONALISMO, que organiza a humanidade em VIDA CIVILIZADA, regida por ENTE POLÍTICO, instituído por LEI, operado pelo DIREITO e consolidado pela JUSTIÇA, que instala o Povo em PODER CONSTITUINTE, formado por NAÇÃO-TERRITÓRIO-SOBERANIA.

 

A FINALIDADE DO GOVERNO DO POVO

A finalidade precípua do GOVERNO DO POVO PELO EXERCÍCIO DIRETO DO PODER é fundar em 5 (cinco) anos, a partir do dia 29 de dezembro de 2017, a estabilidade política do País, a partir da sua reconstrução, pela:

– recuperação da vocação da liberdade do povo brasileiro;
– restabelecimento operacional do Estado Democrático de Direito;
– restauração da unidade da Nação;
– reencaminhamento do País para o trabalho; e,
– reconstrução da Pátria perante o mundo.

 

A CONQUISTA DA ESTABILIDADE POLÍTICA, ECONÔMICA E SOCIAL

A partir do porte patrimonial do EDIFÍCIO POLÍTICO, ainda, a ser empreendido de US$ 243 trilhões, considerando o nosso ouro que dá para chapear a Terra, além de materiais preciosos, minerais, petróleo, água potável, gás carbono e o 4º maior espaço geográfico do Planeta, será levantado o EDIFÍCIO ECONÔMICO, em grau de MEGA POTÊNCIA DO MUNDO, instalando a Pátria por abrigo perene do suceder-se de gerações na hereditariedade patrimonial, regida pela competição e concorrência, por onde levante o EDIFÍCIO SOCIAL, pela vertical do desenvolvimento evolutivo emergente da tríade institutiva HISTÓRIA-CIÊNCIA-TECNOLOGIA, quem tenha por base o HOMEM e por meta DEUS, composta por SEGURANÇA-EDUCAÇÃO-TRABALHO, estabelece a instalação do povo brasileiro na ECONOMIA CONSTITUCIONAL DEMOCRÁTICA PATRIMONIALISTA HEREDITÁRIA, conforme MANIFESTO CONSTITUINTE DE INSTALAÇÃO DO GOVERNO, assinado em 15 de novembro de 2018, pelo Presidente Constituinte do Brasil, Celio Evangelista Ferreira do Nascimento.

 

O PLANO DE GOVERNO

1) A MÁQUINA DO PODER E A COMPOSIÇÃO DE GOVERNO.
2) O ROUBO DO PAÍS, A DÍVIDA PÚBLICA, A MOEDA E O DESEMPREGO.
3) SOBERANIA, POLÍTICA EXTERNA E RECUPERAÇÃO DE RIQUEZAS.
4) FORÇAS ARMADAS, EQUIPAMENTO MILITAR E INDÚSTRIA BÉLICA.
5) AJUSTAMENTO DO ESTADO À SUA SERVENTIA.
6) A RECUPERAÇÃO DA ORDEM JURÍDICA E DO REGIME DEMOCRÁTICO.
7) PETROBRAS E JAZIDAS MINERAIS.

 

O PROJETO AMAZÔNIA

Dando sequência ao ideário da Revolução de 64, será implantado o Projeto Amazônia – Soberania, Poder e Riqueza, pelo Caminho da Roça. Este projeto está assentado nas Leis de Deus e escrito no DNA Humano: “Com o suor do rosto terás o pão; ame o próximo como a si mesmo; e, sejas cultivador da terra, alicerçado na hombridade, na honradez, no caráter e na lucidez”. Pois, isto está impresso no instinto de sobrevivência, ensinando que antes se deve trabalhar, depois pensar. E, sobre estas pilastras fundará a procriação, manterá a sobrevivência e desenvolverá o raciocínio.

 

A AGENDA BRASIL – Programas Governamentais, a serem implantados no início do Governo Parlamentar

1) O Programa Governamental de Ressurreição Intelectual da Nação, tem como objetivos: acabar com ideologismos, imaginativismos, verborragias, dialetismos, doutrinismos, filosofismos, pedagogismos e sentimentalismos; e, recuperar a racionalidade, a lucidez e a inteligência.

Este programa será subdividido, em:

1.1) PRIMEIRO CANTEIRO DE OBRAS – Readequação da Engenharia Pedagógica.
1.2) SEGUNDO CANTEIRO DE OBRAS – Reconstrução Moral, Ética, Política e Racional da Civilização Brasileira.
1.3) TERCEIRO CANTEIRO DE OBRAS – Construção do Edifício Econômico.
1.4) QUARTO CANTEIRO DE OBRAS – Criação do sistema Previdenciário Financeiro, Saúde e Educação.
1.5) QUINTO CANTEIRO DE OBRAS – Incumbências do Estado Democrático de Direito.

2) Lastro de Emissões a Promoção do Progresso para Qualidade de Vida, que vai acabar com o desemprego, a pobreza, o analfabetismo, a doença, o vício, o crime e a desagregação da Nação.

3) Sistema Previdenciário Social e Financeiro – Sistema lastreado por US$ 985 trilhões – US$ 715 trilhões é a dívida mundial.

– Salário Mínimo D$ 3.500,00.
– Aposentadoria será com 55 anos p/ homens e 50 anos para as mulheres. Aposentados serão agentes empreendedores a se espalharem pelo mundo, para apoiar a não deflação no Brasil.
– O Tesouro Nacional terá uma instituição de amparo a todos os brasileiros desempregados, enquanto a economia não puder absorver toda mão de obra.

4) Sistema Militar Brasileiro de Educação e Governo.

5) Sistema Nacional de Meio Ambiente, Habitação, Saneamento, Alimentação e Saúde.

6) Tribunal Constituinte de Recuperação do Patrimônio Aeroportuário, Rodoviário e das Privatizações desde 1994.

7) Instituto de Controle Patrimonial, Emprego e Expansão Empresarial do Tesouro Nacional.

8) Instituto Nacional de Cadastramento, Controle e Racionalização do Trânsito Automotivo.

9) Departamento de Estado da Defesa.

10) Departamento de Estado de Inteligência, com a construção imediata da Base de Alcântara e da indústria Cibernética, Equipamentos Hospitalares e Equipamentos Militares.