O Colegiado

Sobre o Colegiado

O Colegiado é órgão máximo do Poder Executivo, formado por 8 membros, sendo 4 civis e 4 militares, reunidos como um só Presidente Constituinte, no Gabinete Parlamentar Constituinte da Presidência da República. Seu objetivo é reunir as pessoas mais importantes no cenário nacional, para tomada de decisões, em conjunto, e a execução de ações, coordenadas e estruturadas, conforme as àreas que cada membro for responsável, visando o desenvolvimento do país, conforme as propostas e projetos pré estabelecidos e decididos, com o apoio técnico especializado e o acompanhamento da Sociedade.

Os Membros do Colegiado

Celio Evangelista, aportado aqui pela confluência dos tempos entre a Civilização Conciliatória em superação e a Civilização Nova Matriarcal que está emergindo com a Nova Era de Reacomodoção Orbital da Terra em seu leito galáctico, a 50 anos empreende a disseminação das inspirações intelecto-espirituais do progresso no processo de desenvolvimento evolutivo da humanidade, objetivando o seu congraçamento moral universal como essência fundamental para a harmonia necessária à realização da finalidade da espécie, de procriar e sobreviver pelo meio ambiente existencial que ela construiu sobre si.

Embora tenha vindo com domínio cabal sobre o acervo de conhecimento armazenado pela humanidade, cumpriu currículo escolar até o doutorado nas áreas pedagógicas regentes da inteligência educada, expandida ao máximo pela Ciência. Cujos laboratórios ainda conservam a pretensão de habilitarem a sua produção de inteligência para o trato de todos os tipos de questões conhecidas, empreendidas e aspiradas pela humanidade, quer no campo da dinâmica concreta do existencialismo empresarial, quer na órbita da movimentação ideológica do existencialismo imaginativo. Por entender que é pela autoridade máxima de cátedras, conhecimento pleno de causa e domínio cabal da vida inteligente no contraditório supremo da processualística política do mundo, permanentemente travado no olimpo das pretensões de poder, que o meio termo dos conflitos encontra a confiabilidade relativa que propicia a movimentação ponderada e educativa das armas.

Nesse empreendimento, iniciou a formação do seu currículo no campo da extinção da “Cortina de Ferro,” do estancamento da “Guerra Fria” e da desmontagem da “União Soviética,” com a imediata instalação das bases formulatórias da “Globalização Cooperativa dos Povos,” no “Projeto de Integração da Humanidade como Aldeia Planetária.” Que traz a inspiração da transcendência intelectual à humanidade terráquea, para o seu trabalho de parto ao congraçamento cósmico entre os Planetas Vivos da Via , nesta sua reta final da tridimensionalidade para a multidimensionalidade. Pois, embora instale um percurso de perquirições científicas e superações pedagógicas de milhares de anos, é assim que Deus assiste o Homem em sua gestação espiritual ao povoamento da Eternidade.

E, durante os 20 anos de democracia disciplinar organizada com base na Lei, no Direito e na Justiça consubstanciada nas armas, sob monitoramento do saudoso estadista Golbery do Couto e Silva, supriu a assessoria reservada de inteligência do Gabinete da Presidência da República, com o mesmo denodo e mesmo desassombro que realizava na órbita profissional que o integra, no seu desempenho na estrutura predominante da vida forense planetária. Em cuja assessoria, por significativas missões recebidas, chegou à Assembleia Nacional Constituinte, na qual, a pedido da área militar e convite dos saudosos Ulysses Guimarães e Afonso Arinos, ajudou escrever a Constituição da República, na qual foi um dos engenheiros que construíram nela o Estado Democrático de Direito que a instrumentaliza para a construção da democracia pluralista, rotativa, ética, fundada na soberania de consciência, pensamento e iniciativa pelos trilhos da competição e concorrência, que constituem a essência cromossomática da espécie racional, e a Constituição institui por dogmas da vocação de liberdade do povo brasileiro.
General de Exército Geraldo Antonio Miotto - Comandante Militar do Sul.


Nascido em 20 de março de 1955, na cidade de São Marcos/RS, é filho de Hisário Miotto e Elsa Crestana Miotto.

Incorporou às fileiras do Exército em 28 de fevereiro de 1972, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, sediada em Campinas-SP.

Foi declarado Aspirante-a-Oficial da arma de Cavalaria em 14 de dezembro de 1978.

Concluiu o Curso Básico Paraquedista, o Curso de Operações na Selva, categoria “A”, o Curso de Oficial de Comunicações, o Estágio de Operações de Inteligência na Escola Nacional de Informações e o Curso de Inteligência no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Recursos Humanos da Agência Brasileira de Inteligência.

Cursou a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da arma de Cavalaria e a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, ambas no Rio de Janeiro.

Realizou também o Curso de Estado-Maior na Escuela Superior de Guerra, na Argentina, e o Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra, na cidade do Rio de Janeiro.

Comandou o 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado em Passo Fundo e o Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Porto Alegre.

Como Oficial-General, comandou a 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, foi Assessor Militar na Escola Superior de Guerra e Chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Leste, comandou a 3ª Divisão de Exército e exerceu os cargos de Secretário-Executivo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República e de Vice-Chefe do Departamento-Geral do Pessoal.

Foi promovido ao posto atual em 31 de março de 2016, assumindo o Comando Militar da Amazônia em 15 de abril, cargo que ocupou até 16 de março 2018.

Dentre as principais condecorações recebidas, destaca-se a Medalha Marechal Hermes de Bronze com uma Coroa, a Medalha de Serviço Amazônico com Passador de Bronze, a medalha “Al Merito a la Confraternidad Militar” do Exército Argentino e a medalha “Estrella de Carabobo” do Exército da Venezuela.

Fonte:
http://www.cms.eb.mil.br/index.php/home-2/comando-cms

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, zela pelo cumprimento das decisões da diretoria e do Conselho de Representantes. Ele representa a instituição em entidades públicas e privadas, nacionais ou internacionais, indica representante da CNI em conselhos, comissões, comitês ou grupos de trabalho da administração pública. Também celebra convênios e contratos e autoriza a realização de despesas previstas no orçamento.

O mandato do presidente, que é eleito em chapa junto com os demais membros da diretoria, é de quatro anos, com a possibilidade de ser reeleito para mais um período consecutivo.

O atual presidente da CNI é o empresário Robson Braga de Andrade. Ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) por dois mandatos (2002 a 2010), Andrade, nascido em 1948, é mineiro de São João Del Rey. Ele tomou posse na presidência da CNI pela primeira vez em novembro de 2010 e foi reeleito em 2014 e 2018.

Engenheiro mecânico, o empresário também preside a Orteng Equipamentos e Sistemas Ltda, empresa de ponta com sede em Contagem, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, que produz equipamentos para os segmentos de energia, petróleo, gás, mineração, siderurgia, saneamento, telecomunicações e transportes.

Fonte:
http://www.portaldaindustria.com.br/cni/institucional/presidencia/

Nascido em 2 de janeiro de 1955, na cidade de Dom Pedrito (RS), é filho do Coronel da Brigada Militar do Rio Grande do Sul Péricles Corrêa Pujol e da Professora estadual Maria Lina Leal Pujol.

Foi promovido ao posto atual em 31 de março de 2015.

Oriundo do Colégio Militar de Porto Alegre (RS), incorporou às fileiras do Exército em 1º de março de 1971, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, e concluiu a Academia Militar das Agulhas Negras em 15 de dezembro de 1977, tendo sido declarado aspirante a oficial da Arma de Cavalaria.

Além dos Cursos de Formação, de Aperfeiçoamento, de Comando e Estado-Maior e de Política, Estratégia e Alta Administração do Exército, realizou, também, entre outros, os seguintes cursos: Básico Paraquedista, Operações de Informações (Curso Básico de Inteligência), Operações na Selva, Operações na Caatinga, Básico de Montanha e Operações Aeromóveis.

No exterior, realizou o Curso Avançado de Blindados na Escola de Blindados do Exército Norte-Americano, em Fort Knox  (EUA). Possui, ainda, diversos cursos civis, dentre eles, o da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), o MBA Executivo em Administração de Negócios e o  Curso de Gerenciamento de Projetos, ambos da Fundação Getúlio Vargas. Realizou, também, Cursos de Especialização em Operações de Paz do Sistema das Nações Unidas.

Durante sua vida militar, serviu no 7º e no 12º Regimento de Cavalaria Mecanizado, no 3º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado e no antigo Gabinete Militar da Presidência da República. Foi instrutor na Academia Militar das Agulhas Negras e na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais.

Como oficial de Estado-Maior, serviu nos Comandos Militares da Amazônia e do Sul e foi Analista da Área Internacional, Chefe de Divisão e Subchefe no Centro de Inteligência do Exército.

No Exterior, exerceu as funções de Observador Militar das Nações Unidas em El Salvador (ONUSAL), na América Central; e de Adido de Defesa, Naval e do Exército junto à Embaixada Brasileira no Suriname, América do Sul.

Como Coronel, comandou a Escola de Administração do Exército e Colégio Militar de Salvador, na Bahia.

Como General de Brigada, comandou a 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Santiago (RS), e a Academia Militar das Agulhas Negras em Resende (RJ).

Como General de Divisão, foi Chefe do Centro de Inteligência do Exército; Comandante das Forças de Paz da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) e Secretário-Executivo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República em Brasília (DF).

Como General de Exército, foi Secretário de Economia e Finanças, em Brasília (DF), e Comandante Militar do Sul em Porto Alegre (RS).

O Gen Leal Pujol exerceu, até 18 de dezembro de 2018, a função de Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia em Brasília (DF).

Assumiu o Comando do Exército Brasileiro em 11 de janeiro de 2019.

Durante os seus 48 anos de serviço ativo, foi agraciado com 62 medalhas nacionais e 10 condecorações internacionais, além de outros títulos e prêmios.

O General de Exército Edson Leal Pujol é casado com a Sra Regina e possui três filhos: LeonardoDiego Marcelle.


Fonte:
http://www.eb.mil.br/comandante-do-exercito
Formado em Administração de Empresas, João Martins da Silva Junior possui uma trajetória profissional ligada à atividade pecuária há mais de 50 anos. Essa história começou na geração anterior à dele, quando João Martins, o pai, abatia bois para abastecimento de Salvador, ainda na década de 1940. Já nos anos de 1970, firmou-se como produtor de leite na Fazenda Grande Vista, em Feira de Santana, interior da Bahia. Foi fundador e 1º tesoureiro da Central de Cooperativas de Leite da Bahia (CCLB) e presidente interino da Associação Baiana de Criadores (ABAC). Na década de 1980, foi diretor e 1º vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (FAEB). Depois de um afastamento por cinco anos, retornou em 2000 para assumir a presidência da FAEB, cargo que ocupou até 2018. Desde 2012, vinha exercendo a 1ª vice-presidência da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), cargo que antecedeu a posição de presidente, que assumiu em 2015. Em 19 de setembro de 2017, foi eleito presidente da CNA para o quadriênio 2017- 2021. É também presidente e acionista da Agropecuária João Martins S/A. 

João Martins foi Presidente do Conselho Administrativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Administração Regional da Bahia - SENAR/AR/BA (2000- 2015); Membro Suplente do Conselho Deliberativo do SEBRAE Nacional, Representando a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA (2012-2014); Presidente do Conselho Deliberativo do SEBRAE Bahia (2009 – 2014); Membro Titular do Conselho do Comitê Estadual de Logística de Transporte – CELT, do Governo do Estado da Bahia, representando a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB (2013-2014); Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Bahia - CODES, representando a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB (2010-2015); e Membro do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia – SECTI, Representando a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB (2004-2014).

Fonte:
https://www.cnabrasil.org.br/cna/estrutura-organizacional

1. DADOS PESSOAIS

    - Estado Civil: Casado; 

    - Cônjuge: Sra. Leoniza Neves de Aguiar e Sousa Barbosa; e

    - Filhas: Larissa e Christina

 

2. CARREIRA

- Guarda-Marinha: 13 de dezembro de 1976;

- Segundo-Tenente: 31 de agosto de 1977;

- Primeiro-Tenente: 30 de abril de 1979;

- Capitão-Tenente: 31 de agosto de 1981;

- Capitão de Corveta: 31 de agosto de 1987;

- Capitão de Fragata: 25 de dezembro de 1993;

- Capitão de Mar e Guerra: 25 de dezembro de 1999;

- Contra-Almirante: 31 de março de 2007;

- Vice-Almirante: 31 de julho de 2010 ; e

- Almirante de Esquadra: 25 de novembro de 2014.



3. COMISSÕES

 - Comando-em-Chefe da Esquadra (Ajudante de Ordens)

 - Diretoria-Geral do Pessoal da Marinha (Ajudante de Ordens)

 - Aviso de Apoio Costeiro “Almirante Hess” (Comandante)

 - Contratorpedeiro “Pernambuco” (Imediato)

 - Rebocador de Alto-Mar “Tritão” (Comandante)

 - Comando da Força de Fragatas (Oficial de Operações)

 - Estado-Maior da Armada (Chefe de Gabinete)

 - Gabinete do Comandante da Marinha (Oficial de Gabinete)

 - Navio-Escola “Brasil” (Comandante)

 - Comando de Operações Navais (Ajudante do Subchefe de Operações)

 - Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo (Comandante)

 - Centro de Adestramento “Almirante Marques de Leão” (Comandante)

 - Escola Superior de Guerra (Assistente da Marinha)

 - Comando da 2ª Divisão da Esquadra (Comandante)

 - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha (Secretário)

 - Diretoria de Portos e Costas (Diretor)

 - Comando do 1º Distrito Naval (Comandante)

 - Comando-em-Chefe da Esquadra (Comandante em Chefe)

 - Diretoria-Geral do Pessoal da Marinha (Diretor-Geral)

 - Estado-Maior da Armada (CEMA); e

 - Comandante da Marinha (Cargo atual).

 

4. CURSOS

- Escola Naval

- Curso de Aperfeiçoamento de Comunicações para Oficiais

- Curso Básico da Escola de Guerra Naval

- Curso de Comando e Estado-Maior na Escola de Guerra Naval

- Curso Superior de Guerra Naval - Escola de Guerra Naval

- Curso Regular de Estado Mayor da Academia de Guerra Naval - Armada do Chile

- Curso de Política e Estratégia Marítimas - Escola de Guerra Naval

- Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia - Escola Superior de Guerra

 

5. CONDECORAÇÕES

-Ordem do Mérito da Defesa (Grau de Grande Oficial)

-Ordem do Mérito Naval (Grau de Grã-Cruz)

-Ordem do Mérito Militar (Grau de Grande Oficial)

-Ordem do Mérito Aeronáutico (Grau de Grande Oficial)

-Ordem de Rio Branco (Grau de Grã-Cruz)

-Ordem do Mérito Judiciário Militar (Grau de Grande Oficial)

-Ordem do Mérito Ministério Público Militar (Grau de Grande Oficial)

-Medalha Mérito Desportivo Militar

-Medalha da Vitória

-Medalha Mérito Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas

-Medalha Marechal Cordeiro de Farias

-Medalha Militar (Ouro com Passador de Platina)

-Medalha do Pacificador

-Medalha Mérito “Santos Dumont”

-Medalha Mérito “Tamandaré”

-Medalha Mérito Marinheiro (Quatro Âncoras)

-Ordem do Mérito do Corpo de Bombeiros Militar – RJ (Grau de Grande Oficial)

-Medalha da Ordem do Mérito do Conselho Internacional do Esporte Militar

-Medalha “Minerva” - Armada do Chile

-Medalha Mérito Marítimo (Grau Oficial) - França

-Medalha “Pro Memória” - Polônia


Fonte:
https://www.marinha.mil.br/comandantedamarinha
José Roberto Tadros é presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNS), bacharel em Direito, empresário, líder sindical e escritor. É também presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae, membro titular do INSS, cônsul honorário da Grécia na Amazônia, secretário-geral e membro do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Presidente da Academia de Ciências e Letras Jurídicas e membro da Academia Amazonense de Letras. Começou sua trajetória na mais antiga empresa do Amazonas, a José Tadros & Cia, fundada por seu bisavô em 1874. É autor dos livros O grande Amazonas em marcha (2017), Ideias confessadas (2011), Da razão e das palavras (2010) e Marco para novas gerações (2010), além de coautor de Incentivos fiscais para o progresso do Amazonas, já tendo lecionado Filosofia, Sociologia e História.

Fonte:
http://www.cnc.com.br/pessoa/jose-roberto-tadros
  • Posto:

    Tenente-Brigadeiro do Ar
  • Naturalidade:

    Santo Angelo - RS
  • Data de Nascimento:

    9 de Fevereiro de 1956
  • Data de Praça:

    15 de Fevereiro de 1975
  • Filiação:

    Hyppólito Antonio Vijande Bermudez

    Anna Maria Moretti Bermudez

  • Nome da Esposa:

    Eliana Ferreira Bermudez
  • Filhos:

    Gabriel Antonio Ferreira Bermudez
    Laís Ferreira Bermudez
    André Ferreira Bermudez

PROMOÇÕES

  • Data de Praça:

    15 de Fevereiro de 1975
  • Aspirante:

    12 de Dezembro de 1978
  • Segundo Tenente:

    31 de Agosto de 1979
  • Primeiro Tenente:

    31 de Agosto de 1981
  • Capitão:

    31 de Agosto de 1984
  • Major:

    25 de Dezembro de 1988
  • Tenente-Coronel:

    30 de Abril de 1995
  • Coronel:

    31 de Agosto de 2000
  • Brigadeiro do Ar:

    31 de Março de 2007
  • Major-Brigadeiro do Ar:

    31 de Março de 2010
  • Tenente-Brigadeiro do Ar:

    25 de Novembro de 2014

 

CURSOS ACADÊMICOS

      • Curso de Formação de Oficiais Aviadores;
      • Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais;
      • Curso de Comando e Estado-Maior; e
      • Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais.

 

CURSOS OPERACIONAIS E DE ESPECIALIZAÇÃO

      • Curso de Tática Aérea;
      • Curso de Caça (Líder de Grupo);
      • Curso de Piloto Operacional em Defesa Aérea;
      • Curso de Piloto Operacional em Helicóptero; e
      • Curso de Piloto Operacional em Transporte Aéreo.

 

CURSOS CIVIS

      • Curso de Especialização em Comunicação Social, Pós-Graduação "Latu Sensu" no Centro de Ensino Unificado de Brasília (UNICEUB); e
      • MBA Executivo em Gestão Administrativa, Nível Estratégico, da Fundação Getúlio Vargas.

 

PRINCIPAIS CARGOS EXERCIDOS

    • No 1º/4º Grupo de Aviação:
    • Chefe da Seção de Relações Públicas e Instrutor de Voo.

    • No 1º Grupo de Defesa Aérea:
    • Chefe da Subseção de Pesquisa Operacional;
    • Chefe da Subseção de Controle; e
    • Instrutor de Voo.

    • Na Base Aérea de Anápolis:
    • Chefe do Controle, Inspeção e Planejamento do Grupo de Suprimento e Manutenção;
    • Chefe da Seção de Instrução;
    • Chefe da Seção de Investigação e Justiça;
    • Comandante do Esquadrão de Comando; e
    • Comandante do Esquadrão de Pessoal.

    • No Centro de Comunicação Social da Aeronáutica:
    • Chefe da Divisão de Relações Públicas; e
    • Chefe da Divisão de Pesquisa e Planejamento.

    • Na Secretaria da Comissão de Promoção de Oficiais da Aeronáutica:
    • Chefe da Seção de Análise e Projeções; e
    • Assistente do Chefe da Secretaria de Promoções.

    • Comandante do 1º/16º Grupo de Aviação;

    • Comandante da Base Aérea de Brasília;

    • Na Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica:
    • Chefe da Subdivisão de Planejamento;
    • Instrutor do Curso de Comando e Estado-Maior; e
    • Chefe do Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais;

    • Adido de Defesa e Aeronáutico junto à Embaixada do Brasil na França e na Bélgica;

    • Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica;

    • Comandante da Terceira Força Aérea;

    • Vice-Diretor de Ensino da Aeronáutica;

    • Comandante do Sexto Comando Aéreo Regional;

    • Presidente do Clube da Aeronáutica de Brasília;

    • Chefe do Estado-Maior do Comando-Geral de Operações Aéreas;

    • Chefe de Logística do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa;

    • Diretor-Geral de Ensino da Aeronáutica; e

      • Comandante-Geral do Pessoal da Aeronáutica.

 

EXPERIÊNCIA DE VOO

      • Possui 4.000 horas de voo, sendo 1.700 horas na Aviação de Caça.

 

AERONAVES VOADAS

      • TZ-13 Blanik;
      • T-23 Uirapuru;
      • T-25 Universal;
      • T-37C;
      • AT-26 Xavante;
      • C-95 Bandeirante;
      • H-13 Bell;
      • UH-50 Esquilo;
      • U-42 Regente;
      • U-7A Seneca;
      • F-103 Mirage;
      • VU-93;
      • A-1;

 

CONDECORAÇÕES

    • Ordem do Mérito de Defesa - Grã Cruz;
    • Ordem do Mérito Aeronáutico - Grã Cruz;
    • Mérito Naval – Grande Oficial;
    • Mérito Militar – Grande Oficial;
    • Ordem do Rio Branco - Grau de Grã-Cruz;
    • Ordem do Mérito Alferes Joaquim José da Silva (Grã-Cruz) – Governo do Distrito Federal;
    • Ordem do Mérito Dom Pedro II - Grã Cruz - CBMDF;
    • Ordem do Mérito Judiciário Militar - Alta Distinção;
    • Medalha da Inconfidência Mineira - Grau Grande Medalha – Governo de Minas Gerais;
    • Ordem do Mérito Ministério Público Militar - Distinção;
    • Medalha Mérito Desportivo Militar;
    • Medalha da Vitória;
    • Medalha Marechal Cordeiro de Farias;
    • Medalha Exército Brasileiro;
    • Medalha Militar de Ouro - com passador de Platina (40 anos);
    • Medalha Mérito Santos-Dumont;
    • Medalha Mérito Operacional Nero Moura;
    • Medalha Mérito Tamandaré;
    • Medalha do Pacificador;
    • Medalha Mérito Aeroterrestre – com passador de Bronze;
    • Ordem do Mérito CISM;
    • Medalha Tributo à Batalha de Montese (ABRAMMIL);
    • Medalha Mérito Cívico Militar (ABRAMMIL); e
    • Medalha Ordem do Mérito da ABRAMMIL - Grau Comendador.

 

DESTAQUES E TÍTULOS

  • Mestre Pacau 176;
  • Jaguar 117;
  • Adelphi 49;
  • Destaque Operacional Ouro (COMGAR);
  • Jambock Honorário 115 (1º GAVCA);
  • Planalto Honorário 76 (GTE);
  • Grifo Honorário 79 (2º/3º GAV);
  • Escorpião Honorário 92 (1º/3º GAV);
  • Carcará Honorário 487 (1º/6º GAV);
  • Centauro Honorário 194 (3/10º GAV);
  • Flecha Honorário 20 (3º/3º GAV);
  • Guará Honorário 49 (6º· ETA);
  • Cavaleiro Honorário 32 (EAOAR - Ordem da Cátedra);
  • Cachimbeiro Honorário 08 (CPBV);
  • Dédalo Honorário 14 (CENIPA);
  • Membro Efetivo E-362 da Ordem do Cerrado;
  • Cidadão Itaquiense;
  • Doutor Honorís Causa (SOBRATI);
  • Espartano Honorário 03;
  • Ordem de Minerva – Cavaleiro Honorário 008; e
  • Ordem da Ametista – Cavaleiro Honorário;

Fonte:
http://www.fab.mil.br/comandante